Do you speak English? | Parlais vous Français?

Ultimamente estou rodeada de textos cheios de verdades absolutas e de regras rígidas sobre os métodos a adoptar na educação dos nossos filhos.

Através do portal do bebé cheguei às "30 dúvidas dos pais" e às respostas no mínimo controversas da "especialista" de serviço. Aconselho a leitura para quem quer saber exactamente o que não fazer.

Aqui fica o meu comentário:

Olá,


depois de ler o artigo não resisti a tecer um comentário.


Estou em desacordo com praticamente tudo o que escrevem e sinto-me muito desapontada pelo facto de opinarem sobre a intimidade das famílias de forma tão contundente. ... Ver mais


A humanidade tem milhares de anos e múltiplas formas de organização e apenas nos últimos 100 anos e na sociedade ocidental se permite que os bebés chorem sem que o seu choro seja atendido.


O facto de alguns ditos especialistas considerarem que deixar um bebé a chorar, não andar com ele ao colo ou não dormir com ele vão torna-lo num ser independente, não significa que essas sejam as opções universalmente correctas e/ou desejáveis para todos os seres humanos.


Se apenas respondermos prontamente ao choro de um bebé quando este está doente, poderemos estar a criar um ser humano que fica doente sempre que necessita de atenção.


se o lugar dos bebés fosse o chão, não existiriamos enquanto espécie pois teríamos sido comidos por predadores e o que farão os povos onde não há carrinhos?


Quanto à terceira resposta, vejam, por exemplo, a documentação da organização mundial de saúde que aconselha a amamentação, pelo menos, até aos dois anos (o que significa que pode ser mais. Se algum médico diz o contrário, deveriam as mães considerar em mudar de médico;


O vosso artigo apresenta estes e outros conselhos como sendo verdades universais quando existem tanto povos, tantas culturas, tantas evidências científicas, tantas opiniões especializadas a comprovar que não existe qualquer fundamento para os mesmos.


Peço, por favor, que tenham mais cuidado com as opiniões que veiculam. Se um bebé for, como vocês aconselham, constantemente negligenciado, não admira que desenvolva, como mecanismos de defesa, muitas das atitudes que descrevem nas perguntas e respostas seguintes.

Bookmark and Share

1 comment:

  1. Bravo!!!!
    Mais um post que vou plagiar ostensivamente, com a devida filiação, of course :))))
    beijcocas,
    m.

    ReplyDelete