Do you speak English? | Parlais vous Français?

as opções que fazemos para as nossas crianças - os bons e os maus


Tenho andado a pensar que todas as crianças, sejam criadas junto da maioria ou em pequenos nichos ditos especiais, vão crescer, talvez se apaixonem, talvez nunca amem ninguém, talvez encontrem um emprego ou trabalho de que gostem, talvez trabalhem para sobreviver, talvez ganhem muito dinheiro, talvez ganhem pouco, talvez tenham filhos, talvez nunca tenham filhos, talvez tenham flhos e nem sequer vivam com eles... não temos como saber o que vai acontecer.... só sabemos que todas as crianças crescerão e tentarão ser felizes. É o que fazem todos os seres humanos, mesmo os que parecem auto-destrutivos.

Seja o que for que decidimos para as nossas crianças - escola normal, escola especial, ED, unschooling, viver na floresta ou na cidade - só pode ser decidido em função do prazer que isso nos dá, a cada um dos elementos da família e ao todo familiar, AGORA. Se é bom para cada um de nós e para todos nós, AGORA, nada mais importa.


O que eu sinto em relação a muitos dos nichos que nos aparecem como alternativas, é que as famílias que  frequentam não estão necessariamente felizes e as crianças nem sempre encontram nessas respostas a via para a expressão do seu potencial mas, os pais, agarram-se à ideia de que o que existe para a maioria é mau, acreditam que eles e os seus filhos são especiais - porque comem assim, vestem assado, só tem brinquedos desta e daquela qualidade, cantam as músicas X e Y, falam de luz e energia e auras, rotulam os seus filhos de indigo e cristal e tantas mais coisas.... - e insistem em manter uma dinâmica comunitária e familiar que não está a respeitar a sua individualidade e a das suas crianças. Quantas vezes, por exemplo, as famílias se endividam AGORA, para manter as crianças numa escola especial que as faz infelizes AGORA e não é garante nenhum de uma integração plena no futuro?


Acredito também que, quando criamos, artificialmente, dinâmicas familiares e  respostas sociais - sejam escolares ou outras - que se auto-excluem e catalogam o outro como mau, não estamos a contribuir para apoiar os nossos filhos a sentir a acomunhão que todos ansiamos ter com o todo e mostramos às nossas crianças que o mundo está dividido nos bons - nós que respeitamos a natureza e somos seres integrais - e os outros - que..... (coloquem aqui o que desejarem) comem  carne, não reciclam o lixo, andam na escola pública, não acreditam na aura, vêem futebol.... Já pensaram o que sentirá uma criança pequena sobre esse mundo cheio de gente má (mais uma vez, coloquem aqui o que desejarem...) que come carne, não recicla o lixo .....

Nenhum ser humano pode ser feliz se toda a gente à sua volta - à excepção do grupo de especiais que formam a sua família nuclear (sim, porque tantas vezes a família alargada também é composta de gente má) e amigos chegados - é mau. Nenhum ser humano pode ser feliz se sempre que deseja exercitar a sua livre escolha e satisfazer a sua curiosidade está a entrar no campo do mal e a trair os seus, os que são bons. Ou será que o grupo de cianças que AGORA são especiais nunca vai querer experimentar carne, fumar, beber, ir a discotecas, viajar de avião, deitar papeis para o riacho etc...? E se sentirem curiosidade de o fazer, a que grupo passam a pertencer? Como lidarão, no acto e à posteriori, com essa curiosidade inata, com essa vontade de transgredir que caracteriza o ser humano, como se sentirão no dia em que passarem, ainda que por breves momentos, para o grupo dos maus?  Será que ao proporcionarmos aos nossos filhos esta visão dual do mundo, estamos a preparar o terreno para a formação de jovens e adultos que acreditam que, por terem impulsos diferentes, carregam a culpa de serem intrinsecamente maus? Já pensaram no que acontece a quem carrega esta culpa? Provavelmente quem nasceu e foi criado no seio de uma família católica sabe exactamente do que estou a falar.

Acredito que podemos criar crianças que acreditam que são intrinsecamente boas e que acreditam na sua capacidade de escolha daquilo que é bom para elas e para todos os seres, independentemente de as termos em escolas especiais, escolas públicas, em escolas privadas convencionais, em casa em ensino doméstico, em casa sem currículo, desde que - nós adultos, pais, educadores, amigos - saibamos apresentar o mundo e as gentes como um leque abrangente de escolhas que podemos fazer, sem bons nem maus, sem críticas sistemáticas ao outro, apenas enfatizando que somos diferentes e nós - pais adultos, educadores, fazemos assim - AGORA, com amor, porque acreditamos que AGORA é o melhor para nós - mas há quem faça diferente. 


p.s. - não estou a pensar nos bebés e ans crianças pré-verbais :)

Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

em torno da espiral, a preparar as celebrações de Lua Nova.

  ᠅ Horta do Monte ᠅ - Na cidade não há hortas há avenidas, ruas tortas onde crescem os letreiros mas onde crescem as alfaces favas, nabos, rabanetes, limoeiros? 













Desde tempos imemoriais que as mulheres se sentam em círculo para celebrar a sua feminilidade, as fases da lua e o seu ciclo lunar.
Quando trabalhamos com a terra, longe da das paredes que nos aprisionam e da luz eléctrica, torna-se muito clara a influência da lua e dos ciclos femininos nos humores das gentes.

A cada Lua Cheia, a Horta enche-se de
mulheres e homens vibrantes, de música, de sorrisos, chegam muitos braços arregaçados e disponíveis para trabalhar, há força e imaginação para empreender grandes estruturas. A cada lua cheia, a Horta enche-se de amor e de sorrisos.

Na outra face do ciclo - a lua nova - a afluência à Horta diminui e é possível sentir as sombras que acompanham os hortelões, menos sorrisos, menos vitalidade, menos canções, mais olhares perdidos no interior de si, mais corpos cansados, maior concentração em trabalhos pausados e rotineiros. 
São as mulheres que mais preconizam estas, não tão subtis, mudanças não fossem também elas mais sensíveis aos ciclos lunares. Os ciclos femininos - ciclo menstrual - está profundamente ligado ao ciclo da lua.

Nós, mulheres, somos herdeiras da tradição de conexão entre o nosso ciclo biológico e o ciclo lunar. Quando aprendemos a respeitar a nossa natureza cíclica, quando nos aceitamos e celebramos os nossos ritmos internos, podemos potenciar a energia de cada uma das oito lunações e, com ela, influenciar positivamente a vida humana, animal e vegetal da nossa comunidade. Podemos resgatar a sabedoria das nossas ancestrais para nos tornarmos universos de amor, que irradiam vida.

É esta irradiação de energia, em círculo de mulheres, que estamos a preparar em torno da espiral da Horta do Monte.
Estivemos a construir os degraus, em torno da espiral de aromáticas, que vão permitir sentar as mulheres em círculo.

Construímos também um painel que vai receber as inscrições com as datas dos futuros Círculos Femininos da Lua Nova, na Horta do Monte, sempre ao pôr do sol. São elas:

21 de Abril - Sábado

21 de Maio - Segunda Feira
19 de Junho - Terça Feira
19 de Julho - Quinta Feira

17 de Agosto - Sexta Feira
16 de Setembro - Domingo
15 de Outubro - Segunda Feira
13 de Novembro - Terça Feira
13 de Dezembro - Quinta Feira
Não é por acaso que os hortelões e, em particular as hortelãs - que são também as mais ausentes durante a lua nova - se mostram distantes e introvertidos enquanto tratam das plantas. A lua nova indica um novo ciclo. Contabilizar, planear, limpar, iniciar.

A  Lua nova é o tempo do recomeço, uma ardósia limpa, o tempo de semear novas sementes e o tempo ideal para rever objectivos existentes ou empreender novos objectivos.

O que queres criar?

Onde se foca a tua atenção?
Que situações específicas estão a surgir e que necessitam da tua atenção?

Estas são as questões que nos devemos perguntar enquanto nos preparamos para a lua nova.


Deixa que o teu "eu superior" te guie a olhar para o que necessitas de ver.


É  tempo de sintonizar com os "desejos do coração"-


À medida que as antigas fundações se desmoronam, a vida pode parecer instável. Tem fé no processo, acredita que os resultados  serão melhores do que podes agora imaginar.


Quando te sentires com medo do que está a mudar, utiliza afirmações e meditações para te manteres no caminho:


Eu estou alegre a:____________________Eu estou a seguir os desejos do meu coração.


Eu estou a projectar o meu amor no mundo, para apagar todos os erros e derrubar todas as barreiras.Eu sou o poder do amor infinito que se amplifica a si mesmo. O universo apoia-me mentalmente, fisicamente, emocionalmente e espiritualmente.











Inspiração para este texto:

Sofia Batalha - http://serpentedalua.com/sobre/


Amala Shakti Devi - http://www.sexualidadesagrada.com/Sexualidade_Sagrada/Quem_sou_eu.html

New Moon Manifesting - http://newmoonmanifesting.com/

Mais informações sobre a celebração dos ciclos lunares e ciclos femininos:


Web:

Audios:

Vídeos:
Abraços de Lua

Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

Sabes qual a idade média de maternidade, em Portugal?

A idade média da maternidade, em Portugal é de 30,6 anos.

Já a idade média da mulher ao nascimento do primeiro filho é de 28,9 anos.

Fonte: PORDATA

Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

e a minha horta, quando o sol vai embora, tem pai...

  ᠅ Horta do Monte ᠅ - Na cidade não há hortas há avenidas, ruas tortas onde crescem os letreiros mas onde crescem as alfaces favas, nabos, rabanetes, limoeiros? 






http://hortadomonte.blogspot.com/



Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

Procrastinar - auto-reflexão


  • Procrastino quanto estou triste, nervosa, tensa porque essa é uma forma de fugir do que me rodeia e de mim mesma. É uma forma de não me conectar comigo, de adiar, de esperar que passe. É uma forma de não perceber as "cicatrizes" internas que me levam a  reagir ao mundo com tristeza, tensão, nervosismo... 
  • Procrastino sempre que estou sob pressão, é uma forma de libertação de stress; o ideal seria eu aprender que não posso aceitar trabalhos com prazos limitados e que geram muito stress;
  • Quando procrastino adio coisas que "tenho que fazer" - imposição externa - e dedico-me a coisas que gosto de fazer - facebook, blog, dormir, ler, limpar o jardim - ou que sinto necessidade de fazer - limpar a casa, preparar refeições para mais tarde - mas que nunca me permito ter tempo para fazer como gostaria. Perceber para onde vaia minha atenção quando procrastino ajuda-me a perceber quais são as minhas paixões;
  • Procrastinar ajuda-me a parar;
  • Procrastinar permite-se fazer o que não me permito fazer, por prazer. Porque me culpabilizo por estar a procrastinar, já me posso dedicar a actividades prazerozas, afinal até nem estou a ter prazer nenhum....
  • Procrastinar ajuda-me a desculpabilizar os eventuais erros que o trabalho que vou desenvolver venha a ter, porque acabo por fazer as coisas em menos tempo do que o devido. Quando faço as coisas no devido tempo, se houver erros, tenho que admitir que os fiz por motivos como a falta de atenção, o descuido, o desconhecimento o que obrigaria auto-reflexão e auto-crítica. É mais fácil culpar a falta de tempo;
  • Procrastinar ajuda-me a criar uma almofada que amortece uma eventual crítica externa sobre a qualidade do meu trabalho. ´Mais uma vez, é mais fácil culpar a falta de tempo.

Ou seja, tenho muito, mas mesmo muito que desescolarizar antes de chegar ao ponto em que pensava já estar. Sempre a viver e a aprender: 

http://sandradodd.com/deschooling


Deschooling for Parents, by Sandra Dodd

http://sandradodd.com/pattiedeschooling





Outros:



Hábitos de trabalho que podemos aprender com as crianças: http://olgadegtyareva.com/2011/11/04/12-habits-of-highly-effective-people-what-i-have-learned-from-my-children/ 

7 Razões para ultrapassar a procrastinação:  http://www.positivityblog.com/index.php/2006/10/12/7-ways-to-move-beyond-procrastination/ 

25 formas de me motivar:  http://www.positivityblog.com/index.php/2007/06/13/25-simple-ways-to-motivate-yourself/

7 razões para procrastinar. porque também pode ser bom: http://www.shaunrosenberg.com/7-reasons-to-start-procrastinating



Claro que este post podia estar melhor, a reflexão crítica ser mais aprofundada, as pesquisas com mais fundamentação mas, foi feito em cima do joelho, os textos lidos na diagonal, o vídeo nem sequer vi, só o ponho aqui porque foi sugerido numa lista de radical unschooling na qual confio... o que se poderia esperar mais? ;) Nestas circunstância até que já está muito bom, não acham? E agora, é melhor parar de procrastinar e voltar ao trabalho... 

Abraços de Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

Parece-te que, em Portugal, estão a nascer mais crianças?

Talvez estas a confirmar aquilo que, de facto, está a acontecer.

"Número médio de crianças por mulher aumentou ligeiramente - 2010"

"
De acordo com os factos demográficos registados, em 2010 o número de nados vivos aumentou face ao ano anterior, o que resultou numa ligeira recuperação do número médio de crianças por mulher; a mortalidade geral apresentou o valor mais alto dos últimos cinco anos e a mortalidade infantil atingiu o valor mínimo registado; o número de casamentos continuou a diminuir, tendo a taxa de nupcialidade atingido o valor mais baixo de sempre; a divorcialidade manteve a tendência de crescimento."

Fonte: Instituto Nacional de Estatística


Abraço de Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

Lua Cheia Abril 2012

Fairies, dragons and other mythological creatures


Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

a minha horta tem gente dentro...

 ᠅ Horta do Monte ᠅ - Na cidade não há hortas há avenidas, ruas tortas onde crescem os letreiros mas onde crescem as alfaces favas, nabos, rabanetes, limoeiros? 




 http://hortadomonte.blogspot.com/

Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

Primavera dos Milagres

Pedimos comunidade, partilha, amor, música ar livre, sorrisos, abraços, paz, cura, alegria, sabedoria...

e tudo se está a manifestar....



Beltane, Semear o Homem Selvagem


Iberic Rainbow Gathering, Spring 2012- Encontro Iberico do Arco Iris


Ensinamentos com Abuela Margarita

Democracia Verdadeira, JÁ

Primavera Portuguesa - Informações sobre o 12 de Maio

Actua pelo Tua

ES.COLA da Fontinha e http://www.facebook.com/groups/escoladafontinha/

Pinhal das Artes


A NOSSA PRIMAVERA ESTÁ CHEIA DE MILAGRES. GRATA, MIL VEZES GRATA!


Foto: http://www.facebook.com/pages/Old-Moss-Womans-Secret-Garden/145229122213316

Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida