Do you speak English? | Parlais vous Français?

Procrastinar - auto-reflexão


  • Procrastino quanto estou triste, nervosa, tensa porque essa é uma forma de fugir do que me rodeia e de mim mesma. É uma forma de não me conectar comigo, de adiar, de esperar que passe. É uma forma de não perceber as "cicatrizes" internas que me levam a  reagir ao mundo com tristeza, tensão, nervosismo... 
  • Procrastino sempre que estou sob pressão, é uma forma de libertação de stress; o ideal seria eu aprender que não posso aceitar trabalhos com prazos limitados e que geram muito stress;
  • Quando procrastino adio coisas que "tenho que fazer" - imposição externa - e dedico-me a coisas que gosto de fazer - facebook, blog, dormir, ler, limpar o jardim - ou que sinto necessidade de fazer - limpar a casa, preparar refeições para mais tarde - mas que nunca me permito ter tempo para fazer como gostaria. Perceber para onde vaia minha atenção quando procrastino ajuda-me a perceber quais são as minhas paixões;
  • Procrastinar ajuda-me a parar;
  • Procrastinar permite-se fazer o que não me permito fazer, por prazer. Porque me culpabilizo por estar a procrastinar, já me posso dedicar a actividades prazerozas, afinal até nem estou a ter prazer nenhum....
  • Procrastinar ajuda-me a desculpabilizar os eventuais erros que o trabalho que vou desenvolver venha a ter, porque acabo por fazer as coisas em menos tempo do que o devido. Quando faço as coisas no devido tempo, se houver erros, tenho que admitir que os fiz por motivos como a falta de atenção, o descuido, o desconhecimento o que obrigaria auto-reflexão e auto-crítica. É mais fácil culpar a falta de tempo;
  • Procrastinar ajuda-me a criar uma almofada que amortece uma eventual crítica externa sobre a qualidade do meu trabalho. ´Mais uma vez, é mais fácil culpar a falta de tempo.

Ou seja, tenho muito, mas mesmo muito que desescolarizar antes de chegar ao ponto em que pensava já estar. Sempre a viver e a aprender: 

http://sandradodd.com/deschooling


Deschooling for Parents, by Sandra Dodd

http://sandradodd.com/pattiedeschooling





Outros:



Hábitos de trabalho que podemos aprender com as crianças: http://olgadegtyareva.com/2011/11/04/12-habits-of-highly-effective-people-what-i-have-learned-from-my-children/ 

7 Razões para ultrapassar a procrastinação:  http://www.positivityblog.com/index.php/2006/10/12/7-ways-to-move-beyond-procrastination/ 

25 formas de me motivar:  http://www.positivityblog.com/index.php/2007/06/13/25-simple-ways-to-motivate-yourself/

7 razões para procrastinar. porque também pode ser bom: http://www.shaunrosenberg.com/7-reasons-to-start-procrastinating



Claro que este post podia estar melhor, a reflexão crítica ser mais aprofundada, as pesquisas com mais fundamentação mas, foi feito em cima do joelho, os textos lidos na diagonal, o vídeo nem sequer vi, só o ponho aqui porque foi sugerido numa lista de radical unschooling na qual confio... o que se poderia esperar mais? ;) Nestas circunstância até que já está muito bom, não acham? E agora, é melhor parar de procrastinar e voltar ao trabalho... 

Abraços de Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

3 comments:

  1. Excelente, Cátia :) O outro lado da moeda.

    Infelizmente, para mim, sempre que procrastino (que é muito), pago o preço no futuro. Enfim.

    ReplyDelete
  2. :) este deve ser um dos motivos porque somos tantas a ter blogs, alimentamos a procrastinação umas das outras. A blogosfera como espaço de procrastinação assistida!!!!

    ReplyDelete
  3. - saber porque procrastino

    - perceber para onde me dirijo sempre que procrastino

    - reconhecer de onde fujo quando vem o impulso de procrastinar


    são 3 descobertas que me ajudaram a transformar a procrastinação em tempo muito útil.

    ReplyDelete