Do you speak English? | Parlais vous Français?

A febre

A febre foi-se embora, não sei se foi uma trégua passageira ou o fim definitivo da luta.
Foram  4 dias de hipersensibilidade, nariz congestionado, dor de ouvido, dificuldade em dormir, dentes a romper, seguidos de dois dias de pausa e 48 horas, ininterruptas, de temperaturas entre os 37,5 e os 41, muito gemido, muitas lágrimas, muito cocó verde - que ainda não desapareceu - muito vomitado e dor ao urinar. Sobretudo, 8 dias de muita, muita, muita mama e noites mal dormidas, em viagem.
Nestas crises eu sinto-me gigante, protetora, sábia conhecedora dos homeopáticos, das plantas, dos óleos essenciais, dos alimentos, a que nutre, dá conforto, embala e cura, a que tem em casa e na rua, na bolsa, todas as mezinhas, todos os frascos necessários, a que compilou todos os textos e cabulas, sempre prevenida, calma e confiante. 

Ao mesmo tempo, o cansaço (exaustão?) fazem-me vacilar, duvidar que o nosso sistema imunitário consegue reagir aos invasores, debela-los, sem químicos, e vou-me abaixo, considero ir ao hospital, encontrar a pílula mágica, procuro todos os momentos em que falhei, pretendo-me culpada, (i)responsável, incapaz e choro. Choro e desejo não saber nada, delegar a responsabilidade nos médicos, deixar de pensar, deixar de decidir. 

Nestas alturas, preciso do olho atento e do apoio do pai, das palavras sábias e amigas que só os melhores terapeutas sabem dar. Nestes momentos, preciso de comer, dormir e de recuperar a confiança em nós. O mais velho ajuda-me também a acreditar, como exemplo vivo de uma vida não medicada, com as suas mãozinhas que fazem reiki, massajam, dão mimo. E, desta vez, e pela primeira vez numa doença, tive a ajuda de avós e tios, que nos deram dormida, comida e muito carinho.

Em todas as crises, poucas horas depois da dúvida, a febre desceu, os primeiros sinais de pico de desenvolvimento surgiram e eu vi os meus filhos a juntar as primeiras silabas, a dar o primeiro passo... Esta vez não foi exceção mas foi a primeira febre do meu "ultimo" bebé. Ohhh deusa, não me sinto preparada para a ver crescer, não estou preparada para o fim da fase "em braços", permite-me, sábia mãe, mais tempo de mama, colo, abraços e sorrisos, com muita saúde.

As nossas terapeutas:

Homeopatia - Dra Mariana Caixeiro - http://www.eutratovocecura.com/

Nutrição - Dra Carla Fernandes - http://www.carlafernandes.eu/

Os nossos óleos essenciais, probióticos e multivitaminicos:
www.mydoterra.com/lunar/

Links úteis:
http://guiahomeopatico.com/tratamento-das-febres-de-crianca/

No comments:

Post a Comment