Do you speak English? | Parlais vous Français?

As relações humanas são solo sagrado

 As relações são um desafio constante;

Estão constantemente a exigir-te que cries, que expresses e experiencies facetas de ti mesma cada vez mais elevadas, imagens de ti mesma cada vez mais sublimes, versões de ti mesma cada vez mais grandiosas.

A maioria das pessoas entra nas relações de olho naquilo que pode retirar delas e não no que vai lá por.

 O propósito da relação não é ter outra pessoa que possa completar-te mas sim com a qual possas partilhar a tua plenitude.

O único teste verdadeiro numa relação tem a ver com a forma como tu correspondes aos teus ideais.

Deixa que, numa relação, cada um se preocupe não com o outro mas apenas, só e unicamente com o Eu - muita gente comete o erro de procurar o amor por si mesmo através do amor por outrem... "se eu conseguir amar os outros, eles amar-me ão..." o resultado é duas pessoas perderem-se numa relação, entram nela esperando encontrar-se a si mesmas e em vez disso perdem-se, pois fazem tudo para agradar ao outro. Esta perda é o que causa a maior parte da amargura nesses casais.

A tua primeira relação deve ser portanto contigo mesma - deves primeiro aprender a respeitar, estimar e amar o teu Eu - concentra-te sempre em ti mesmo.

Vê com atenção aquilo que tu estás a ser, fazer e a ter a cada instante que passa e não o que está a acontecer com o outro - não é na acção do outro mas na forma como tu reages que encontrarás a salvação.

A primeira pergunta que se coloca em qualquer processo interactivo é: quem sou eu e quem eu quero ser em relação a isso?

No momento mais crítico de todos existe apenas uma pergunta que importa: o que faria o amor agora?

A escolha mais sublime é aquela que proporciona o maior dos bens a ti mesma - o que fizeres por ti mesma faz pelo próximo. o que fizeres pelo próximo faz por ti mesma. tu e o próximo são um só.

As relações humanas são solo sagrado para criarmos quem nós somos e quem nós queremos ser

Haverá obstáculos e tempos difíceis.

Não tentes evitá-los. Acolhe-os com gratidão pois estas são oportunidades para fazeres aquilo que te propuseste fazer na relação e na vida.

Tenta não ver o outro como inimigo ou adversário.

Encara os problemas como oportunidades

Capítulo 8 do livro Conversas com Deus, do Neale Donald Walsh.

Grata pela partilha Isabel Penna
Gratidão ♥ *•.¸Paz¸.•♥•.¸Amor¸.•♥•.¸Sabedoria¸♥ •.¸Prazer¸.•♥•.¸Alegria¸.•♥•.¸¸ Vida

No comments:

Post a Comment