Do you speak English? | Parlais vous Français?

Fico tão revoltada com isto tudo que me apetece gritar!

então os portugueses ainda não chegaram ao ponto de, através das suas práticas quotidianas, diminuírem a esperança média de vida da sua prole? Fixe, ao contrário dos americanos (coitados), podemos continuar a envenenar os putos com bifesnol A, ftalatos, Alquilfenóis (só para nomear alguns), radiações dos microondas, açúcar, gorduras trans, farinhas refinadas, leite em pó de bovinos loucos entupidos de rações sintéticas e antibióticos (ou o leite utilizado para o leite em pó é livre destas porcarias?) mas... até quando? Em que momento se dá a viragem e começamos a comprometer a espécie? Dava jeito saber par poder remediar a coisa a tempo. ;)
Sinto-me enganada, ultrajada por ter passado a vida toda a pensar que o plástico é inócuo, que o microondas é inócuo, que o leite em pó é inócuo... é tudo tão absurdamente ridículo que nos vendem a ideia de que estamos a proteger os nossos filhos esterilizando recipientes de plástico com os quais os alimentamos e afinal estamos a comprometer a sua e a nossa saúde ao fazer libertar, por via do calor, substâncias que lhes alteram os genes!
Porque é que os fabricantes de tralhas de plástico não inscrevem nos seus produtos se estes contém ou não bifesnol A? Porque é que as maternidades estão equipadas com materiais plásticos que contém bifesnol A? Que capacidade tem um recém nascido prematuro ligado a 1001 tubos com bifesnol A para eliminar esta substância do seu organismo?
Tretas? se isto fossem tretas não teríamos países onde foram proibidos os plásticos com bifesnol A em nome da protecção das famílias: http://www.chemicalsubstanceschimiques.gc.ca/challenge-defi/batch-lot-2/bisphenol-a/index-eng.php
Fico tão revoltada com isto tudo que me apetece gritar!

Bookmark and Share

No comments:

Post a Comment