Do you speak English? | Parlais vous Français?

11.11.11 - 3º dia mundial da interconectividade

Tempo para a criação da vida que queremos. Estou a manifestar este ano de mudança de forma consciente ou inconsciente?Estou a manifestar resultados indesejáveis?

Se ainda estás a ter resultados indesejáveis, talvez esteja na altura de parares para olhar para dentro. É difícil ser responsável pela tua vida e suas manifestações, é muito mais fácil culpar os outros pelo que se passa connosco mas isso mantém-nos presos à  mentalidade da vítima. É tempo de te amares e de curares as tuas feridas emocionais. Manteres-te no papel da vítima bloqueia o teu processo criativo. Em que áreas ainda te vez como uma vitima? Como é que essa visão contribui para te manter agarrado ao velho padrão? Dessa forma consegues simpatia e apoio? Estarias disposto a deixar partir essa simpatia e apoio?

A manifestação depende da nossa habilidade para transformar as emoções vivenciadas naquilo que queremos. Por exemplo, se te sentes devastado, deprimido ou zangado porque os planos realizados com outras pessoas parecem sempre cair por terra, conseguirias responder de forma diferente não permitindo que essas emoções tomem conta de ti?A maioria das crianças é ensinada a lidar com as suas emoções de forma inadequada. No teu íntimo, essa criança continua a procurar a validação sobre o que fazer com a sua bagagem emocional. Agora que és adulto, está na altura de lidares com todas as emoções que te foram negadas ou suprimidas.

Toda a emoção se move através de nós como uma onda.Cada uma tem uma frequência vibracional. Mudar a nossa frequência vibracional é base para a mudança dos resultados manifestados. As emoções são o combustível da manifestação. A consistência da nossa frequência vibracional afecta os resultados. Por exemplo, quando a frequência vibracional de uma pessoa oscila entre o desespero e o optimismo, essa pessoa vai atrair a frequência vibracional em que se encontra mais frequentemente. Quanto mais vezes e tempo a pessoa se encontra numa baixa frequência vibracional menor é a sua capacidade para a elevar.

Quando se utilizam afirmações e pensamentos positivos é possível alterar a frequência vibracional para estamos emocionais positivos e esta mudança leva a pessoa a atrair mais daquilo que quer.

Uma das transformações mais poderosas que podemos operar é a do amor próprio. Quanto mais frequentemente a voz dentro de ti diz que te ama, mais facilmente atrais para ti o que desejas.

É ultrapassando a dúvida e o medo que criamos o que desejamos. Modifica os pensamentos negativos utilizando afirmações como:"Eu amo-me e honro-me""Eu mereço receber""Eui sou bom/boa a....""Eu sou respeitado/a"...
Quanto mais o teu diálogo interno se focar em aspectos positivos, mais sucesso terás. Começa a praticar o amor próprio e observa como as manifestações se alteram.


Saber +:

http://newmoonmanifesting.com/page/2/
http://www.youtube.com/watch?v=OjI8dFeF7Rg&feature=youtu.be
http://www.interconnectedness111111.org/
http://intothehermitage.blogspot.com/

http://intothehermitage.blogspot.com/

Inspiração Setembro 2011 | Lua das Colheitas

http://lojawaldorf.blogspot.com/




http://lojawaldorf.blogspot.com/





http://www.lazurepainting.com/coloratmospheres.html



http://frontierdreams.blogspot.com



http://pinterest.com/pin/85920770/









http://www.shelterness.com/33-cool-kitchen-pantry-design-ideas/



http://frontierdreams.blogspot.com/







Saber +:




http://cedarringmama.wordpress.com/2011/08/15/part-ii-lazure-tutorial/



http://teachinghandwork.blogspot.com/2009/06/how-to-lazure.html



http://www.waldorfcurriculum.com/Articles/lazure.html

Arco iris




"When children are trusted and treated with respect, they generally become trustworthy and respectful people.  No one tells the children "no, you're too young to do that;" they know their own limits and won't try to do things out of their reach."

"After having raised my child mostly in rainbow gatherings, I really believe this is a wonderful way for children to grow and experience a nurturing community surrounded by loving, respectful adults, and other free children. Without leaders, workers or organizers, everything is done communally, organically and spontaneously by volunteers. Thus the children see the example of giving and receiving in a natural environment.
Though Rainbow Gatherings are like festivals, they differ in that they are non-commercial, non-political, and without drugs, alcohol or electronic devices.
Obviously, most people can't spend all their lives in such communities, but to experience, at least once, a rainbow gathering is to experience trust, respect and unity"


in http://eolife.org/articles/Cycles_Of_Life/Raising_a_Rainbow_Child.aspx



Saber+:
http://joelhawksley.com/2011/07/03/intern-diary-the-seattle-times-the-rainbow-family/
http://www.facebook.com/tribuarcoiris
http://www.columbian.com/photos/galleries/2011/jul/01/rainbow-family-gathering/
http://thenewagefiles.blogsome.com/2009/03/01/rainbow-family-of-living-light/
http://welcomehere.org/
http://benoitpaille.deviantart.com/gallery/?offset=0
http://rainbowamazonia.blogspot.com/p/rainbow-family.html
http://www.flickr.com/photos/benoitpaille/





Inspiração Agosto 2011

http://naturalkidsteam.com/wordpress/2010/07/making-dream-catchers-muddyfeet/
http://tofufortwo.net/2008/10/23/dried-apple-rings/
http://eolife.org/articles/Cycles_Of_Life/Raising_a_Rainbow_Child.aspx

Os sonhos

"Are there dreams in your life that are dragging you down rather than exhilarating you? Perhaps the time has come to release them. Be willing to allow the bountiful possibilities of new and yet unexplored dreams to fill your life. Is there another way to attain the same happiness that you so desire? Here’s to dreams coming true even if they come in a slightly different package than we had originally planned!"




http://savortheday.blogspot.com/

Serenidade


Serenidade está para alem do Ego, para além das leituras e da escrita, para além do certo e do errado, para além do conhecimento. Está para além do exame e da análise. Para além da reacção e da necessidade de resposta. Está para além dos medos, da dificuldade, da resistência, da vulnerabilidade. Para além da tristeza e da alegria. Para além das circunstâncias. Para além do desejo. Para além da solidez, da segurança, do conforto.  Para além do passado e para além do futuro. Está muito, muito para além da razão e da culpa. Para além das frivolidades e da inveja. Para além das comparações.  Está para além do pensamento e do ressentimento. Está para além da adrenalina, da realização, da concretização.

Serenidade é libertação,observação, intenção, apreciação, contentamento, gratidão, celebração, fruição, atenção. É abandono, perdão, amor incondicional, empatia, compaixão. Serenidade é partilha, é diálogo, comunicação. Serenidade é verdade e honestidade. É estar consciente de cada inspiração e expiração (ou algumas delas :)). É o que somos e não o que queremos ou pensamos ser. Faz-se do presente e de estar presente a cada momento.

Está no olhar do meu filho, sempre que me disponho a vê-la.


Serenidade é prática, é permanência, é aqui e agora, fora do ecrã deste computador.

Para pensar...

"I feel a little bad, sometimes, laughing about something someone meant sincerely, but it does amaze me, STUN me, that so many people can think something, and verbalize it, and write it down and send it to a thousand strangers without seeing how unreasonable it really is. And how mean, and judgmental of their children (or themselves). How harsh. How unbending. How much they're just parroting someone else in their past who was harsh and mean and unbending, and they don't even hear themselves (or read themselves) parroting.

But they do it all the time. How many millions of times more than on my puny little collection have parents said those things to and about their kids as though saying it made it true?

But just hearing what we say can change us.

Hearing the negativity and the implied threat and the explicit insults can help us become softer, and more flexible and more thoughtful and original.

Speaking or writing without thinking is a little like driving a car with a blindfold. Others get hurt, we get hurt, the car gets wrecked.

Speaking or writing without thinking is like operating a relationship with a blindfold, with ear plugs, going "LA LA LA LA, I DON'T HAVE TO LISTEN TO MYSELF!!" all the whole time.

How can one see her own child directly without hushing, pulling out the earplugs, and looking at him?"

http://sandradodd.com/ifilet