Do you speak English? | Parlais vous Français?

Ir ou não à creche?

Hoje fomos ao IKEA e pensei em levar o S. a brincar no espaço infantil que lá existe.

Expliquei que ele tem apenas 27 meses mas que já tem os 85 centímetros e que gostava de ver se ele tinha vontade de ir sozinho brincar com os outros meninos (já que os pais não são bem vindos lá dentro).

A senhora, gentilmente, explicou que apara usufruírem daqueles espaço as crianças devem ser completamente autónomas pois existe apenas uma  funcionária por cada 10 crianças e por isso não lhes conseguem dar muita atenção.

Expliquei que ficaria na porta a ver tudo e que se ele não gostar de lá estar sozinho sairia logo. Infelizmente, para mim, disse também que ele estava com vontade de estar com outros meninos e que é uma chatice pois não estando na creche acaba por ver poucas crianças.

Quando percebi o que tinha dito corrigi logo

"quero eu dizer que é uma chatice haver poucas crianças por aí e não que é uma chatice ele não estar na creche".

O que eu fui dizer!!!!!

Ouvi como resposta um sábio "Pois a mãe engana-se muito, ele devia estar na creche, ir para a creche é mesmo muito importante".

Já não ouvi mais nada porque o Sr macaco caiu e os sapatos do S. não estavam a gostar de estar dentro da caixa que lhes foi destinada.

Mas podia ter dito muita coisa, podia ter perguntado se ela conhece muitas creches onde há mais do que uma educadora/ professora para cada 10 crianças?

Podia ter perguntado a partir de que idade é que um ser humano se torna completamente autónomo para já não necessitar de apoio e atenção individualizada?

Podia-lhe perguntar tem filhos e como se sente por estar o dia todo a cuidar dos filhos dos outros enquanto os filhos dela estão ao cuidado de 3º´s sendo que, ainda por cima, gasta o dinheiro que ganha a olhar pelos filhos de desconhecidos para pagar os desconhecidos que olham pelo filhos dela?

Podia ter perguntado tudo isto e muito mais e não seriam questões mais invasivas do que a certeza que ela me tentou vender.

Todos os dias somos brindados com a sapiência alheia e agradecemos por nos ajudarem a ver o quanto o nosso caminho é belo e importante.

6 comments:

  1. pois eu tb já tenho ouvido esses brindes...e costumo dizer que a maioria das pessoas bem sucedidas hoje em dia, inclusive amigos meus, nunca andaram na creche e são pessoas felizes, inteligentes e mais, gabam-se de n terem andado na creche :D

    ReplyDelete
  2. pois.. eu também oiço bocas dessas constantemente, sobretudo quando me queixo de falta de tempo para trabalhar. Mas para mim é super importante que os bebés estejam com os pais e sinto-me previlegiada por poder ter o meu pequenito comigo até ir pró jardim escola. Já o mais velho também ficou em casa comigo até aos 3 e muito e era raro ficar doente. Nada como os miminhos dos pais e dos avós :)

    ReplyDelete
  3. Like Like Like!!há algum tempo postei no meu blog um desabafo semelhante: acho que a minha filha, não estando em nenhuma creche (vai desde os 31 meses, 2 dias por semana ao ATL) é muito mais sociável e capaz de gerir situações que se lhe apresentam de forma simples e não violenta/ frustrante que a maioria dos miúdos que eu conheço que as frequentam. Essa epifania que tiveste tive-a eu quando assistia a um episódio do Ruca com a minha miúda em que ele sofre uma série de aventuras até chegar à escola onde se ouve a professora dizer: "Pois Ruca, mas eu tenho a melhor profissão do mundo que é cuidar de vocês". E dei comigo a pensar, parva: "mas porque é que se eu disser o mesmo, as pessoas olham para mim de lado?!" A minha experiÊncia com esse espaço tb não foi a melhor. Tinha ela 30 meses e a altura exigida, deixei-a lá porque ia demorar pouco. Ela queria sempre ir para lá e era uma choradeira sempre que lhe tentávamos explicar que não podia. Então naquele dia decidi fazer-lhe a vontade mas incorri num erro fatal: não me despedi dela. Saí de mansinho enquanto ela estava entretida. E embora ela nunca tenha estranhado, naquele dia 5min depois estavam a "pagear-me" para a ir buscar... Não sei se foi só isso que se passou porque achei estranho mas desde então nunca mais lá pediu para ficar :S

    ReplyDelete
  4. Também acho fantástico é quando dizem que devem ir o mais cedo possível para a creche para aprenderem a socializar. God! Eles só se interessam por socializar a partir dos 3 anos e não é sempre.

    ReplyDelete
  5. A minha filha entrou na creche aos 21 meses, e para mim foi um drama (para ela também...) e toda a gente me dizia, família incluída, que era bom para ela para socializar. Eu encolhia os ombros e nada dizia... não dá para discutir com tanta gente.
    Creio que a maior parte das pessoas se vêm obrigadas a pôr as crianças na creche, e preferem iludir-se e pensar que faz bem aos filhos. Alivia o fardo da culpa. COmo já ouvi dizer: "SE não fazes como pensas, pensas como fazes"

    ReplyDelete
  6. Anonymous, em que trabalhas? que idade tem os teus filhos? partilhas connosco as tuas dicas para gerir trabalho e crianças em casa? ando sempre à procura de ideias boas.

    Moya, lembrei-me de ti e desse episódio do Ruca quando estava a escrever isto. lembro-me sempre disso quando vemos esse episódio do Sr. Ruca certinho :)

    Marina e Carla, pena não vivermos todas no mesmo sítio. Assim os miúdos brincavam uns com os outros.

    ReplyDelete